As mudanças são inevitáveis – sejam elas pessoais ou empresariais –, mas a forma de conduzi-las e gerenciá-las não. Nesse sentido, a Gestão de Mudanças fornece uma abordagem estruturada para apoiar as organizações a saírem de seus estados atuais para estados desejados, permitindo uma adequação às necessidades do mercado. Quando essas modificações utilizam os princípios do ágil, temos o chamado Change Management Ágil.

As mudanças são importantes para o crescimento de qualquer negócio. Entretanto, implementá-las não é uma tarefa nada simples ou fácil. Além disso, é fundamental inserir técnicas que agilizem as transformações sem perder o foco na qualidade do resultado – o que é um grande desafio para as instituições.

Pensando nisso, preparamos este artigo para tratar especificamente do Change Management Ágil e sua relação com a constante necessidade de adaptação das empresas. Boa leitura!

O que é o Change Management?

O processo que envolve a gestão de mudanças não é um método novo, ele já vem sendo pensado há alguns anos. Para compreendê-lo é preciso entender o que se espera com o conceito de mudança. A palavra se relaciona com a transformação de uma condição atual para um estado futuro – diferente do que é, ou do que seria se fosse deixado como está. Conforme a definição, a essência da transformação é o movimento, a transição e a descontinuidade.

Nesse sentido, a gestão de mudança – ou o Change Management – tem como objetivo prover o direcionamento para o desenvolvimento de ações que envolvem os diversos pilares de gerenciamento dos aspectos humanos relacionados à mudança. Ao combiná-los, é possível ajudar as pessoas a se adaptarem ao novo ambiente e às novas condições.

Em geral, os profissionais de mudanças se concentram em atividades de comunicação, treinamento e engajamento das pessoas nos projetos, que vão desde a implantação de um novo sistema até um processo de transformação cultural.

Desse modo, a Gestão de Mudanças auxilia as empresas a atingirem seus objetivos, contribuindo na transição e ajudando a percorrer o caminho da transformação. Essa gestão também visa reduzir a taxa de falha durante a implementação dos projetos, pois se concentra no lado das nas pessoas que estão envolvidas no processo de mudança.

Para que os indivíduos possam aceitar a modificação, é necessário que todos entendam o que a motivou e o que ela representa para cada um. Por isso, uma boa estratégia de Change Management deve descrever a abordagem, as ferramentas e as atividades que serão desenvolvidas para tratar o lado humano do projeto e apoiar a liderança, no sentido de patrocinar e comunicar a mudança.

Como a filosofia Ágil se une para formar o Change Management Ágil?

De forma simplificada, a filosofia Ágil é uma forma de pensar a gestão da companhia que pode impactar diretamente na produtividade dos colaboradores, dos departamentos ou dos projetos. Ela se baseia na utilização de técnicas inteligentes na rotina de uma empresa, visando agilizar a comunicação, medir resultados e facilitar as transações entre todos os envolvidos nos processos.

Além disso, o Ágil visa eliminar todo e qualquer tipo de desperdício – como de capital, de tempo, de material, entre outros. Assim, por meio dos seus princípios, o Change Management Ágil propõe-se a gerar mudanças com agilidade e sem perdas em toda a cadeia de produção.

O Change Management Ágil ainda não é uma prática comum no Brasil. Algumas empresas, como a Mooven, já estão apoiando seus clientes a promover uma gestão de mudança com abordagem ágil.

Essa forma de trabalhar usa um conjunto de práticas apoiadas em princípios que ajudam os profissionais que estão conduzindo as mudanças a manter o foco nas atividades importantes, as quais são determinadas pelo valor que agregam para os clientes e pelo impacto que podem causar aos patrocinadores.

Assim, todos os pilares de uma metodologia tradicional são usados e a diferença está na forma de entregar as iniciativas. No modelo Change Management Ágil, a mudança da situação atual para o estado desejado acontece de maneira cíclica e incremental por meio de trabalho cooperativo e feedback constante.

O método fornece uma abordagem enxuta, flexível e interativa, tornando a transformação mais eficaz, focando no cliente e trazendo resultados mais rápidos e melhores. Essa mudança acontece, portanto, com a entrega repetida de pequenas modificações que, quando integradas conjuntamente, criarão o ambiente de trabalho.

Por que é importante pensar em mudança e adaptação organizacional?

O mundo em que vivemos muda de forma rápida e constante, seja no campo da tecnologia, da ciência ou das relações pessoais. A cada dia, novas descobertas surgem e, com elas, inicia-se a necessidade de modificar algo existente, tanto no ambiente empresarial e industrial, como fora deles.

Por isso, as organizações precisam mudar estratégias, políticas, tecnologias, estruturas e as competências necessárias para o alcance dos objetivos de crescimento, em um contínuo esforço de adaptação.

É preciso lembrar que a base das empresas é composta por pessoas que, frequentemente, também precisam se adaptar às constantes mudanças impostas pelo mercado. Essa adequação é um fator essencial para manter a competitividade e, consequentemente, para a sobrevivência das organizações e de seus profissionais.

Cada vez mais, as companhias precisam ter habilidades para gerenciar várias mudanças que ocorrem ao mesmo tempo, e isso requer agilidade (flexibilidade para ajustar a rota sempre que necessário). Nesse cenário, é importante lembrar que o Change Management Ágil pode ser usado em qualquer corporação e tipo de projeto onde ocorram mudanças – principalmente nos quais a consultoria em transformação ágil é fundamental.

Como as empresas podem promover a gestão de mudanças de forma ágil?

Como vimos, o Change Management Ágil não se trata de uma implantação – exceto quando são criadas áreas ou geradas metodologias de gestão de mudanças para um cliente.

Normalmente, as atividades de gestão de mudanças estão alinhadas com as de gerenciamento de projetos. Algumas metodologias e técnicas são utilizadas para engajar as pessoas e, durante esse processo, softwares de gestão podem ser usados para facilitar a entrega das iniciativas.

Maximizar a eficácia dos processos estratégicos, éticos e operacionais é fundamental para realizar a conexão entre a mudança a ser realizada e o novo cotidiano das empresas. Por isso, o Change Management Ágil surge para agilizar as transformações e garantir uma melhor aceitação das pessoas às transformações, fazendo com que a iniciativa seja bem-sucedida.

Gostou da nova maneira de promover uma mudança organizacional? Então entre em contato conosco e conheça uma consultoria de tecnologia que apoia uma gestão de mudança com abordagem ágil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *